segunda-feira, 31 de janeiro de 2011

POPE: Programa de Odontologia Preventiva e Educativa


O POPE é um projeto de ensino, orientação e tratamento odontológico direcionado a crianças entre 5 e 12 anos, período em que estão trocando a dentição. Os missionários atendem no próprio local onde a missão ou a igreja se reúne.

Através do atendimento às crianças, o POPE cria também um vínculo com as suas famílias e, dessa forma, abre portas para a apresentação do Evangelho. Usando um consultório portátil, os missionários Dr. Paulo e Tereza Pagaciov, instalados em Assunção, no Paraguai, realizam limpezas, aplicações de flúor, pequenas restaurações e outros serviços odontológicos. A família Pagaciov visita outros países da America Latina num trabalho de apoio a obreiros da JMM.

Educando para prevenir
Cada criança matriculada no POPE recebe um kit contendo uma escova, um tubo de creme dental e uma toalhinha. Esse material é proveniente de doações de igrejas e pessoas interessadas em ajudar. No dia da entrega do kit é realizado o "escovódromo", onde todas as crianças escovam os dentes juntas. Dessa forma é possível corrigir a maneira como elas fazem a escovação.

Com sua ajuda faremos ainda mais!
O POPE necessita de kit's odontológicos para atender muito mais crianças. Você pode ajudar fazendo uma campanha para coleta de creme dental, escovas, toalhinhas, fio dental, etc, para enviar aos missionários. Além disso, pode ajudar financeiramente na manutenção e expansão do POPE na Grande Assunção e demais regiões do Paraguai, e até de outros países da América Latina. As maneiras de participar são: orando pelo projeto e pelos missionários envolvidos; e adotando integralmente, ou em parte, o Projeto através das modalidades do PAM como individual, igreja, família, grupo ou empresa.

Fonte: Revista A COLHEITA -
Informativo do PAM - Ano VI - Nº 29 - Set/Out 2009



sábado, 29 de janeiro de 2011

Projeto Vida: VPS - Vida Promoção Social


O Projeto Vida é uma Associação sem fins lucrativos legalmente constituída há mais de 10 anos, promovendo assistência social, saúde, educação, voluntariado bem como desenvolvimento de ações sócio-culturais, entre outros, visando à inclusão social e cidadania. Atualmente a entidade desenvolve os seguintes projetos:

Projeto EDUCANDO COM ARTE - Prevenção à toxicodependência nas escolas, comunidades e instituições religiosas (atendimento a vários Estados do Brasil)
Projeto SEJA DIFERENTE, FAÇA DIFERENÇA - Prevenção à toxicodependência (atendimento em Curitiba)
PROJOVEM - Atividades de contraturno escolar para adolescentes de 15 a 17 anos
PETI (Programa de Erradicação do Trabalho Infantil) - Atividades de contraturno escolar para crianças e adolescentes
AMOR EXIGENTE - Programa de proteção social, que apoia e facilita as mudanças comportamentais na família e na sociedade, visando a prevenção e qualidade de vida
PONTO DE CULTURA - Vida e Arte - Inclusão Social através da Cultura - Dança e Música para crianças e adolescentes de 07 a 17 anos
ALFABETIZAÇÃO DE ADULTOS
ESCOLA DE FUTEBOL - 08 a 16 anos
IMPACTO SOCIAL - Orientação e visitação familiar

No desenvolvimento das atividades na Sede Social e em caráter itinerante por meio dos ônibus casa, o VPS promove a participação de estudantes, profissionais e aposentados no exercício da responsabilidade social, acreditando no potencial do voluntariado como agente de transformação social.


VISÃO - Promoção do ser humano como cidadão e desenvolvimento de suas potencialidades como pessoa.

MISSÃO - Promover a inclusão social e cidadania através de ações culturais e socioeducativas como também assistência social, saúde, educação e voluntariado.


Você pode ajudar o Projeto Vida:

http://criancaquerfuturo.curitiba.pr.gov.br/geral/doacao.aspx

* Vida Promoção Social
Caixa Economica Federal  Agência: 2997- Op: 003  Conta: 208-0

* Projeto Vida Promoção Social
Banco do Brasil  Agência: 2803-7  Conta Corrente: 18702-X 

* Projeto Vida Promoção Social
HSBC   Agência: 0672  Conta Poupança: 4319319

Seja você também um colaborador!




sexta-feira, 28 de janeiro de 2011

Salvando vidas e o meio ambiente

Horta missionária semeando vidas

A horta missionária criada pelos irmãos Raimundo e Eliene Luna tem dado bons frutos na cidade de Exu (PE). Criada inicialmente como fonte complementar à refeição diária das crianças do PEPE (Programa de Evangelização Pré-Escolar), a iniciativa tornou-se, além de fonte gratuita de alimento, uma forma de alcançar a população da redondeza. Devido ao bom desempenho na produção das verduras, que excedia a necessidade das refeições das crianças, a alternativa criada pelo missionário foi vender a produção excendente.

Por intermédio da venda das verduras o missionário tem conseguido falar de Jesus aos vizinhos e convidá-los para as atividades da congregação. Devido ao sucesso da horta, também está sendo desenvolvido o projeto de reflorestamento da cidade de Exu: os missionários doam mudas de árvore aos que se dispõem a plantá-las na frente de suas casas. Seu objetivo é desenvolver o projeto com os adolescentes da congregação estendendo à comunidade por meio da escola local. Já são mais de 1.000 mudas a serem doadas, que não só transformarão a paisagem da cidade, mas também vidas.

Fonte: Revista PAM BRASIL - ano 3 , edição 07



quinta-feira, 27 de janeiro de 2011

Bíblias em braile têm grande demanda na Nigéria


O nigeriano Ogwugwua tem agora
sua própria Bíblia em braile.

De acordo com a Sightsavers, uma ONG internacional que trabalha no combate e prevenção da cegueira em países em desenvolvimento, mais de um milhão de adultos na Nigéria são cegos e outros três milhões possuem a visão parcialmente debilitada. Esses números representam um enorme desafio para a Sociedade Bíblica da Nigéria (SBN), que traçou a ambiciosa meta de fornecer gratuitamente uma Bíblia em braile para qualquer pessoa que desejar recebê-la.

Apesar da demanda sempre superar os recursos disponíveis para a aquisição de Bíblias em braile, cada uma é produzida ao custo de US$ 516, os exemplares que a Sociedade Bíblica da Nigéria consegue fornecer têm proporcionado grandes bênçãos para a vida das pessoas beneficiadas.

É o caso do jovem Ogwugwua Ugochukwu, que perdeu a visão no ano 2000, quando se preparava para o vestibular do curso universitário de medicina. Sua vida havia mudado drasticamente. Mas, determinado a continuar com os estudos, ele entrou na Escola Pacelli para Cegos e gradualmente aprendeu a ler em braile. Lá, a leitura da Bíblia passou a ser sua principal alegria.

Em setembro último, o estudante deficiente visual visitou a Casa da Bíblia, na cidade de Lagos, onde recebeu gratuitamente 13 livros da Bíblia em braile (três do Velho Testamento e dez do Novo Testamento). Ele também teve a promessa de receber os demais livros bíblicos em braile restantes assim que a SBN torná-los disponíveis.

“Eu amo as coisas de Deus e amo ler a Bíblia porque me ajuda a crescer espiritualmente. Mas, antes de descobrir a Sociedade Bíblica, eu nunca imaginei que poderia ter minha própria Bíblia em braile”, agradece Ugochukwu.



domingo, 23 de janeiro de 2011

Projeto BÍBLIAS PARA CHINA


O Crescimento da Igreja na China
A China tem a maio população mundial, com cerca de 1,3 bilhão de pessoas, mas apenas 3% dos chineses são cristãos. A Igreja Chinesa está experimentando um crescimento bastante acelerado. Calcula-se que cerca de 27 mil pessoas se convertem todos os dias naquele grande país.

As "igrejas domésticas" (não-oficiais) encontram muitas dificuldades. Mas, de forma impressionante e enfrentando inimigos arrojados, os cristãos estão a cada dia demonstrando a sua fé e sinalizando o Reino de Deus nessa parte da Ásia.

Bíblias para a China
Por Causa do rápido crescimento do cristianismo na China, muitas carências têm sido percebidas. Uma delas é a falta de bíblias para os crentes.

Mesmo com a impressão das Escrituras pela Igreja Oficial (autorizada pelo Governo chinês) a falta de bíblias continua a ser uma necessidade extrema, principalmente para atender aos que se convertem.

A hora é agora!
Levar bíblias para os nossos irmãos chineses é algo realmente fundamental neste momento de grandes oportunidades para a expansão do Evangelho na China. Somente desta maneira muitos deles terão acesso às Sagradas Escrituras.

Como ajudar?
Através de parcerias conseguimos imprimir e disponibilizar um exemplar da Bíblia dentro da China a um custo de produção bem econômico.

Nosso objetivo inicial é suprir, a curto prazo, 10 mil famílias com a Palavra de Deus, em especial, as provenientes do interior do país onde a necessidade é maior. Para isto, a proposta é levar cada crente no Brasil  a adotar pelo menos uma família, se comprometendo a interceder e contribuir para compra de bíblias.

A meta é alcançar 100 mil cristãos chineses com bíblias (de estudos para líderes chineses, para crianças e para os crentes das "igrejas domésticas").

sábado, 22 de janeiro de 2011

Crônicas da vida cristã: RELIGIOSIDADE

por Rawderson Rangel*

No tempo do império Romano, a crucificação era comum. Alguns falam de milhares de condenados, por crimes considerados graves ou traição ao império. Muitos eram crucificados na sua região, justamente para que as pessoas que os conhecessem pudessem testemunhar a condenação. E dois amigos se encontraram para presenciar a morte de alguns condenados.

- O império não perdoa – disse Ben Gamala.

- Não perdoa. Quantos são hoje? Ouvi dizer de dois – perguntou Joshua.

- São três. Deixei meu momento devocional agora mesmo para acompanhar de perto a condenação. Meditava em Isaías. Que texto maravilhoso! Como fala de cuidar das pessoas, da falsa religiosidade, da hipocrisia. Mas tive que vir. Você sabe, um dos condenados ofendeu a honra do amigo de um vizinho meu.
- Ah! Compreendo. É bem verdade que meditar nos profetas é importante, sem dúvida, mas é importante presenciar a sentença. Mesmo sendo por parte dos romanos, devemos sempre lembrar que as pessoas merecem a sua condenação quando erram.

- É verdade! Meu amigo me contou que esse crucificado roubou e matou. O crime foi grave e o império levou às últimas conseqüências. E não trabalhou sozinho, não. O outro também foi apanhado e agora os dois estão na cruz. É bem feito. É o que lhe digo: só deixei minha meditação por que a causa é justa.

- Pois você sabe que eu também meditava? Refletia sobre Deuteronômio, justamente em textos nos quais Moisés repetia aquilo que o Senhor havia ordenado às pessoas com relação ao próximo: cuidar deles. Incrível: é sempre bom lembrar o perdão das dívidas depois do sétimo ano. E sobre os escravos? Libertar depois de um tempo, permitindo que eles possam sair com alguma coisa para começar a vida: alguns animais, alguns bens...

- Quando penso nisso, percebo quanto devemos meditar na lei. Fazê-la cumprir em nosso viver diário.

Enquanto caminhavam até o local da crucificação, falavam dos detalhes da lei deixada por Moisés, especialmente sobre a atenção aos necessitados. Comentavam ainda sobre os profetas e a sua condenação às autoridades por não cuidarem dos outros. Um caminho enriquecedor de reflexão, de apresentação de descobertas. Até que chegaram ao local da crucificação. Era muita gente. Um espetáculo não menos horrível que aqueles que viriam tempos depois no coliseu romano: sangue que regava o chão seco, que pintava a madeira, que cheirava dor, dor e sofrimento.

- Lá estão eles! Homens que pagam pelo preço de roubo e morte! Venha, vamos chegar mais perto.

Ao se aproximarem, Ben apontou para os dois e disse: - Veja! Aquele roubou, o outro é seu comparsa. Deve ter roubado outras coisas. Olhe lá!

- Eu considero a crucificação uma injustiça, eu confesso. O apedrejamento é bem melhor, pois podemos expressar nossa indignação e participar mais ativamente da ofensa provocada.

- Sabe que você tem razão? Mas mesmo assim, já que aqui estamos, podemos ao menos extravasar e dizer o que eles merecem.

Foi assim que, acompanhando os gritos da multidão, os dois defendem a causa do amigo de um ilustre desconhecido. Esbravejam contra eles, ofendem-nos com toda a sorte de palavras. E, como já estivessem por muito tempo ali, as pessoas começava a se cansar de tantos impropérios liberados diante da condição miserável.

Ben e Joshua se aproximaram ainda mais para olhar firmemente o rosto dos condenados. Aqueles homens pendurados por sua sentença conversavam entre si. Joshua cutuca Ben e diz: Veja um deles tenta nos ofender! Maldito é você! - Grita ele.

- Olhe: o que está no meio está com cara de pena... O miserável ainda tem a ousadia de olhar para nós: Indigno! Indigno!

- Foi então que ouviram apenas um detalhe da conversa: depois de se prender aos dois com misericórdia, o condenado entre as cruzes olha para o seu lado e, no limite de suas forças, com muita dificuldade, diz a um dos crucificados:
- Hoje mesmo... Estarás comigo no paraíso...

- Miserável! Que paraíso! Morra em seu crime! – gritava Ben. Seu colega aproveita para mais uma série de maldições e desejos de desgraça.

Deu-se mais algum tempo, até que, já dando as costas para a negra cena, um comenta com o outro:
- Vamos embora, está na hora. Não posso mais perder tempo com essa crucificação. Prefiro minhas meditações.

- Ah! Claro! Vamos sim. Esqueci de lhe falar outra coisa interessante que percebi na devocional que fiz ontem: Diz Moisés sobre o Senhor: “Tens mais prazer em perdoar que condenar”. Não é lindo?

- Lindo! Lindo mesmo...
 

*Pastor da Igreja Batista da Barreirinha; autor dos livros: Manual Prático para o Culto Cristão (edição 1 e 2). Graduado em Teologia e Pós Graduado em Teologia do Antigo Testamento pela FTBP; Mestrando em Teologia pela PUCPR; professor de Teologia (EAD) na FACEL. E é colunista do Jornal "O Batista Paranaense"

Fonte: Jornal "O Batista Paranaense"

segunda-feira, 17 de janeiro de 2011

TransRS 2011 (abertura)

Com a presença de 630 voluntários tem início o Projeto Jesus TRANSforma  no Rio Grande do Sul. São 47 locais sendo alcançados em várias regiões. Até o dia 30/01/11 este exército de Jesus Cristo estará levando o amor de Deus aos gaúchos. Adolescentes, jovens e adultos unidos com  o mesmo propósito: falar sobre o amor de Deus manifestado em Cristo Jesus.








domingo, 16 de janeiro de 2011

IB Central de Teresópolis envia informações da região serrana

Sexta-feira, 14 de janeiro de 2011

Veja, abaixo, a mensagem enviada à JMN pelos promotores de Missões da IB Central de Teresópolis:

"Olá queridos, graça e paz! Após um dia de grandes lutas e muitas vitórias, estamos lhes passando novas informações sobre a situação de nossa cidade.

Já recebemos o apoio financeiro que fora enviado pela JMN. Entramos em contato com o Ginásio Poli Esportivo onde se concentram as equipes de apoio do governo local, estadual e federal e obtivemos a resposta de que, naquele momento, a grande necessidade era de roupas íntimas e de alguns medicamentos.

Pedimos orientação a Deus sob a forma de utilizar a quantia enviada e, em contato com a Dra. Regina Ribeiro, que estava coordenando naquele momento a base médica, conseguimos uma lista/receitas de medicamentos que se faziam necessários. Buscamos os melhores preços na cidade e conseguimos comprar vários medicamentos e algumas peças de roupas íntimas. Alguns poucos itens de farmácia ficaram nas dependências de nossa igreja para atender à população que ali está abrigada, assim como algumas peças de roupas intimas, pois, neste momento temos abrigados em nossa igreja 60 pessoas.

Quando as irmãs da área de enfermagem, que estão atuando na sede da igreja, foram entregar os medicamentos, a expressão da médica, Dra. Regina Ribeiro, era de extrema felicidade, mesmo que em meio a tanta tristeza, contando cada caixa de remédio que era entregue e agradecendo todo tempo.

A comoção social é algo impressionante, vindo dos céus. Pessoas, independente de credo ou religião, batem à porta da igreja constantemente se oferecendo para ajudar de alguma forma. 

As pessoas estão em choque com a situação. É impossível não se compadecer e deixar correr algumas lágrimas, mesmo que momentâneas, pois precisamos respirar fundo e buscar em Deus estrutura para receber aqueles que realmente perderam tudo. Aqueles que puderam se salvar e puderam salvar outras pessoas estão em choque, desesperados com o que viram, com vidas sendo levadas pelas águas, gritando por socorro e, mesmo tendo conseguido salvar 01 ou 10 pessoas, choram por não terem conseguido alcançar aquela vida que gritava por socorro. Os depoimentos são indescritíveis!

A chuva não escolheu classe social, casas construídas no plano ou nas encostas, mansões ou barracos... o que estava no plano foi soterrado e, o que estava no alto foi trazido com imensa força pelas águas. Segundo relatos, trechos com mais de 20 casas desapareceram sob a lama.

Acreditamos que a dimensão dos danos e perdas irá muito além daquilo que hoje conseguimos imaginar. Pedimos a Deus orientação para sermos benção nessa calamidade que se instalou sobre nossa cidade, assim como em toda região serrana.

Agradecemos a Deus por estar movendo os corações pelo Brasil Batista. Temos recebido muitas ligações de diversas igrejas e podemos ver o agir de Deus em nossas vidas. A Igreja Batista Central em Teresópolis, através de seus promotores de missões Sandro e Raquel Huck, agradece à JMN por todo empenho e solidariedade dedicado neste momento de crise e, pela confiança depositada em nós, enquanto obreiros do Senhor para repassar à comunidade de Teresópolis a ajuda envida pela JMN.

Fiquem na paz!"




sábado, 15 de janeiro de 2011

Programa Sócio Evangelizador


Seja um Sócio Evangelizador e participe da Missão de transformar vidas com a Palavra de Deus.

O programa
Com abrangência nacional, esse programa tem o objetivo de disseminar a Palavra de Deus nos grandes centros urbanos do país. Para isso, conta com o trabalho voluntário de milhares de pessoas. São os sócios evangelizadores, que se dedicam a distribuir seleções bíblicas - folhetos compostos por passagens bíblicas e uma ilustração - em locais de grande movimento. Com uma grande variedade temática, as seleções bíblicas provocam uma reflexão sobre temas presentes no dia-a-dia da população, entre os quais solidão, solidariedade, violência e o valor da vida humana.

Por que ser um Sócio Evangelizador?
Quando uma semente cai no solo no momento certo resulta numa grande árvore. Da mesma maneira, a mensagem bíblica distribuída pelo sócio evangelizador tem ajudado milhões de pessoas a enfrentarem as dificuldades do dia a dia. Além disso, muitas vezes, o sócio evangelizador é responsável por proporcionar o primeiro contato daquela pessoa com a Palavra de Deus.

Privilégios
Além do privilégio de distribuir a melhor de todas as mensagens, o sócio evangelizador voluntário, ao se associar ao programa da Sociedade Bíblica do Brasil, receberá:
  • Uma assinatura anual da revista A Bíblia no Brasil
  • Desconto especial de 25% em todos os materiais da SBB, adquiridos na unidade de distribuição da SBB mais próxima de sua residência
  • Mil seleções bíblicas por mês
  • Cartão de sócio evangelizador voluntário da SBB (consultar condições e documentação complementar)

Compromissos
As se associar ao programa, o sócio evangelizador voluntário assume os seguintes compromissos:
  • Orar pela Causa da Bíblia
  • Ler a Bíblia para crescimento e edificação pessoais
  • Distribuir, por mês, mil seleções bíblicas
  • Ofertar R$ 13,00 ,por mês, para o programa da SBB

Como funciona
As ofertas para o programa Sócio Evangelizador podem ser efetuadas mensalmente ou agrupadas por trimestre, semestre ou ano.


quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

SOS Região Serrana - RJ: Batistas se mobilizam para apoio aos desabrigados

Quinta-feira, 13 de janeiro de 2011

As chuvas torrenciais que atingiram a região serrana do estado do Rio de Janeiro já causaram deslizamentos, desabamentos e inundações, deixando um rastro de destruição e mortes, além de dezenas de feridos que estão sendo encaminhados aos hospitais públicos das cidades.

Pelo menos 960 pessoas até agora ficaram desabrigadas e outras 1.280 desalojadas.

É a maior tragédia já registrada na região, atingindo principalmente os municípios de Teresópolis, Petrópolis, Nova Friburgo e Vale do Cuiabá, em Itaipava. Na região houve queda de barreiras, falta de energia elétrica e comunicações. O acesso às áreas mais afetadas só está sendo possível por helicóptero, dificultando o trabalho de resgate. O prefeito de Teresópolis decretou estado de emergência e calamidade pública. Dezessete bairros da cidade foram atingidos por desmoronamentos.

Diante desse quadro de calamidade, a Convenção Batista Brasileira, a Junta de Missões Nacionais e a Convenção Batista Fluminense estão lançando uma Campanha para apoio às vítimas. Precisamos, nesse momento, levar conforto espiritual às pessoas desabrigadas que estão sofrendo perdas físicas e materiais.

Precisamos de uma grande mobilização dos batistas brasileiros que estejam próximos aos locais atingidos para acolher nossos irmãos em Cristo. Há várias formas de ajudar: com oração, envio de donativos (água potável, alimentos, caixas de leite, fraldas, produtos de higiene e colchões), ou financeiramente.



Contribuições financeiras

Os batistas poderão contribuir financeiramente, depositando qualquer quantia para o levantamento de fundos que serão aplicados na aquisição dos itens de necessidade para envio aos desabrigados. Utilize os dados bancários abaixo e, em seguida, envie o comprovante de depósito para o e-mail oferta@missoesnacionais.org.br , colocando o nome do depositante e o motivo do mesmo: S0S REGIÃO SERRANA/RJ

Dados para depósito:
JUNTA DE MISSÕES NACIONAIS DA CBB
CNPJ: 33.574.617/0001/70
BRADESCO
Agência 0226-7
Conta-corrente 95545-0




sábado, 8 de janeiro de 2011

Tratando Feridas


por Simone Karuta, médica neurologista infantil

Vou tentar descrever em palavras esta experiência intensa e marcante que foi servir a Deus de uma forma inesquecível.

Estive por duas semanas como médica, atendendo as vítimas das enchentes na República Islâmica do Paquistão. Infelizmente, fui sem meu amado esposo, e Deus conhece as razões. As enchentes começaram no início do mês de agosto e fizeram 2 mil mortos e mais de 20 milhões de desabrigados. A viagem foi possível graças à visão humanitária e missionária da AME - SOS Global, ONG que tem como objetivo principal levar socorro aos necessitados vítimas de catástrofes, desastres e guerras. A AME realizou uma parceria com a Park Mission Society, organização cristão Paquistanesa que realiza um trabalho impressionante com aquele povo tão necessitado. Nosso principal objetivo desde nossa chegada à de Mardan era montar Acampamentos Médicos na região da Charsada, local ao extremo Norte do Paquistão, praticamentedivisa com o Afeganistão. Até mesmo o governo do país tem temor em acessar estas áreas devido à existência dos terroristas Talibãs. E com fé, muita oração e sem medo (porque o amor de Deus lança fora todo o medo) realizamos atendimentos em Charsada por duas semanas. Diga-se de passagem, que praticamente todos os dias tínhamos escolta policial do governo. Como estávamos em um país islâmico, as leis e cultura eram totalmente diferentes das conhecidas no mundo ocidental, portanto, nossas vestimentas, comportamento, contato com as pessoas precisaram ser rapidamente modificados. Nossas vestimentas para atendimento aos pacientes eram semelhantes as da população local, e como mulheres mantínhamos nossas cabeças cobertas durante o dia. O detalhe a ser lembrado é de que a temperatura média era de 33ºC, com uma umidade do ar de aproximadamente 70%. Fazia muito calor!!!

Nossas experiências foram diversas. A primeira parada foi em uma vila extremamente destruída pelas águas. Não havia quase casas que resistiram às chuvas; as famílias haviam perdido todos os seus utensílios domésticos e suas plantações; a lama ocupava toda a extensão da vila e não havia água limpa para uso pessoal. As doenças mais comuns tratadas foram as diarréias agudas, as lesões de pele, incluindo lesões bacterianas graves e grandes abscesso que necessitaram ser drenados a céu aberto, as infecções pulmonares e outras doenças como anemias graves, desnutrição e desisdratação. Enquanto atendíamos em média 100 pacientes por dia (dois médicos e uma enfermeira), uma outra parte da equipe era responsável pela distribuição e orientação do uso das medicações, outra equipe distribuía as senhas e receitas médicas a serem preenchidas e uma terceira equipe realizava uma pesquisa na localidade, avaliando as principais necessidades da população, pensando em um auxílio não somente imediato, mas também a longo prazo. Nossa equipe era constituída de Paquistaneses, Americanos, Alemães, Brasileiros, Australianos, Bolivianos e Peruanos. Diversas nacionalidades falando a mesma linguagem: O AMOR. E assim foram os nossos dias, nada de pregação em praças, ruas, distribuição de folhetos. Todas estas coisas são proibidas neste local. Nossas atividades se baseavam no AMOR e que arma poderosa o nosso Deus nos deu. Uma das mulheres atendidas me disse em sua língua local: "obrigada por ter me trazido não só atendimento, mas ter me dado felicidade".

Como pediatra, minha maior prioridade eram as crianças, e todas elas muito sofridas e tristes sempre chegavam a mim chorando. Mas Deus nos deu uma estratégia para o choro. Em minha mente orava e pedia ao Senhor que mesmo que eu falasse uma língua que aquela criança não entendesse, ela pudesse se acalmar com o tom da minha voz e sentir um toque de amor ao exame médico. E o exame se iniciava com choro e por muitas vezes terminava com as mãos destas crianças em meu rosto. Impressionante e indescritível o amor do nosso Deus!

Eu também tinha uma tradutora de nome Lubna, que traduzia meu inglês para uma das línguas locais (o Pashtu), e criamos uma importante amizade. Lubna é Hindu. Mas presenciou por duas semanas o amor cristão. Oramos para que isto transforme sua vida.

Meus olhos também presenciaram coisas intragáveis como mulheres que vinham com queixas de infecções uterinas após abortos realizados por parteiras, devido ao fato de que estavam grávidas de meninas. Em sua crença, o primeiro filho deve ser homem! Que Deus tenha misericórdia. O que acontece com mulheres nesta cultura é tema para um capítulo inteiro...

Mas os pensamentos de Deus realmente são mais altos do que os nossos, porque estávamos em terra inimiga, com placa de cristãos, em período de Ramadã (jejum e oração dos mulçumanos com duração de 1 mês) e acreditem... atendemos dentro de uma Mesquita. Atendemos 115 homens, mulheres e crianças com a permissão do ancião local. Milagres do Senhor perante os nossos olhos.

E com certeza eu teria muito mais para contar, mas não poderia deixar de dizer o que Deus ministrou em minha vida através desta oportunidade: Meu país é cheio de pobreza, necessidade, crendices e catástrofes. Não preciso ir tão longe para me deparar com isto! Preciso sim "Amar a Deus sobre todas as coisas e amar ao próximo como a mim mesmo" e isso começa aqui e agora no meu Brasil. Seja parte deste movimento de amor, negando-se a si mesmo, pegando a sua cruz e seguindo a Cristo não só naquilo que nos convém, mas em totalidade, deixando de sermos cristãos de título e de papel, nos transformando em imitadores de Cristo na prática e em verdade. Oremos pelo Paquistão, oremos pelo Brasil, arregacemos nossas mangas e comecemos a trabalhar. Deus conta comigo e com você.

Fonte: Revista PIB - edição especial
MISSIONAR 2010


segunda-feira, 3 de janeiro de 2011

Missionários preparam templo em comunidade cigana

Quinta-feira, 23 de dezembro de 2010

Uma grande porta se abriu em um dos maiores acampamentos de ciganos de São Paulo. Estreitando os laços com ciganos dessa comunidade, os missionários Gilmar e Jádi Barbosa conseguiram convencê-los a montar uma tenda onde serão realizados encontros para estudos bíblicos e atendimentos sociais.

Os preparativos para a montagem tiveram início no dia 20 de dezembro, com previsão de término para o dia 27. Nesta data haverá um grande trabalho social, com atendimentos odontológicos, aferição de pressão, entre outros. Segundo o missionário Gilmar, os ciganos desta comunidade estão em processo de conversão, o que causou surpresa pelo fato de tamanho envolvimento dos mesmos neste projeto. "Vemos assim o agir de Deus em nosso meio... Este presente maravilhoso é a montagem de nosso primeiro templo em meio ao povo cigano", concluiu Gilmar.



domingo, 2 de janeiro de 2011

Felicidade? Onde Está?


Por onde anda a felicidade? Em que esquina se escondeu? Ela não foi embora ou se escondeu. Está ao alcance de um abrir de olhos _ os olhos do coração.

O olhar da preocupação foca-se no amanhã, arremessa a felicidade para um futuro incerto. Aposta que a felicidade acontecerá por intermédio de algo que ainda está por vir. E sonhamos _ com a casa própria, o carro zero, a faculdade, um mestrado, casamento, filhos, um barquinho para pescar e relaxar, apartamento na praia, um cruzeiro... Sonhos sãos bons, pois nos mantêm vivos! O erro é transferir a felicidade para amanhã. Com isso, a alma se agita, entristece, fica ansiosa e amargurada.

A felicidade está aí, ao seu lado. Hoje! Perceba o que você está fazendo agora _ seja ler, escrever, tomar um café, abraçar e consolar alguém, limpar a casa, estudar para um provão _ é uma dádiva de Deus. A felicidade está em poder fazer tudo isso. Aproveite esse momento único! Ele não acontecerá de novo. Cada instante é precioso e deve ser aproveitado totalmente. 

Felicidade é viver o hoje em sua essência, seja ela fácil ou difícil. Afinal, cada dia está nas mãos de Deus, o grande Criador de todas as coisas. Ele sabe o que é melhor para nós. Aproveite a oportunidade da vida que ele lhe deu e viva-a da melhor maneira, sabendo que pode ser feliz. Isso depende da graça de Deus e conta com a promessa de que nunca estará sozinho: "Estarei com vocês até o fim".

Viva intensamente o dia de HOJE, concentre-se nele, cumpra plenamente o propósito para esse dia e deixe o amanhã nas mãos de Deus.


JF (Jaqueline Firzlaff , Curitiba-PR)

Fonte: Meditações 2010 - MISSÕES MUNDIAIS