domingo, 18 de julho de 2010

Uma igreja missionária na Espanha

Por Marcia Pinheiro 06 de julho de 2010


Dos 35 anos na Junta de Missões Mundiais, os últimos 13 o Pr. Elton Rangel dedicou à igreja de Sevilha, na Espanha; uma cidade com mais de 2.300 anos e 1 milhão de habitantes. Esta é a igreja em que ele está há mais tempo. “Deus revela e estabelece as pautas. É Ele quem tem os projetos para a nossa vida e ministério”, diz o pastor.

O trabalho para cobrir a Espanha com a Mensagem de Jesus é árduo, já que dos 8.112 municípios espanhóis, apenas 625 têm trabalhos evangélicos. Os demais são alcançados através de programas de rádio e TV. A partir do mapeamento de Sevilha, a igreja já plantou duas outras (uma tem 63 membros e a outra 53) e pretende plantar mais uma igreja filha até o fim deste ano. Além disso, mais quatro missões estão sendo preparadas para 2011.

O trabalho conta com a ajuda de obreiros da terra e voluntários.
Um deles é um médico cubano que dedica boa parte do seu tempo à juventude, através do Projeto Geração Maranata, da fundação Pasión y Compromiso, cujo propósito é fomentar os princípios cristãos na Espanha e no resto do mundo por meio do apoio de pessoas e entidades, do ensino e da ajuda social e assistencial. "Ela é um braço da JMM na Espanha", disse o Pr. Elton Rangel.

Para o Pr. Elton uma das características fundamentais de uma igreja deve ser o seu envolvimento com o lugar em que está inserida. A igreja de Sevilha atende cerca de mil pessoas por mês com trabalhos sociais e educativos. Para o pastor, a igreja precisa se tornar essencial à vida da sociedade. “Hoje nós recebemos tantas doações de vizinhos que temos condições de transferir uma parte à África”, revela o Pr. Elton.

Outra característica que o pastor julga essencial à igreja é sua visão missionária, a capacidade de ver as necessidades além de suas fronteiras. Segundo o pastor, quanto mais a igreja investe em missões, mais êxito alcança. Desde que decidiu investir, em média, 80% de sua receita em missões, a igreja de Sevilha experimenta uma ascensão constante. Hoje seu templo tem cerca de 3.000 m² de área construída.

Ele crê ser possível fazer nossas igrejas influenciarem outras, como é o caso da igreja de Sevilha, que mantém convênio com igrejas em Portugal, na Espanha e na Itália.

“Não temos mais tempo. Todos os acontecimentos mundiais indicam que Jesus regressará a qualquer momento para levar o seu povo. Precisamos cumprir a missão, que é pregar o Evangelho a toda criatura”, finaliza.


Nenhum comentário: