domingo, 28 de junho de 2009

O Gigante que Dorme (livro)

Biografia de William Buck Bagby
Primeiro missionário enviado ao Brasil

Em 1881, o Brasil, o gigante adormecido espiritualmente, recebe o primeiro casal de missionários batistas: Ana e William Bagby. Seu único desejo é o de acordar os brasileiros do sono do pecado. Firmes em seu ideal, os missionários enfrentam perseguições das quais saem vitoriosos.

Autor: Helena Bagby Harrison
Edição: 5ª / 2001
Número de páginas: 32
Formato: 15 x 21 cm
ISBN 978-85-7787-000-0

APRESENTAÇÃO:

Este livro mostra as primeiras tentativas para acordar o Brasil, grande gigante adormecido espiritualmente.

Tudo começou em 1881. Governava a nação o Imperador D. Pedro II. Muitos anos se passaram desde que ele assumira o poder com apenas 14 e meio anos de idade. Para os batistas o ano 1881 é inesquecível porque naquele ano chegou o casal Bagby, primeiros missionários enviados ao Brasil.

Este país estava muito agitado naquela década de 80. Ano após ano crescia o movimento para acabar com a escravatura no Brasil. "Nunca se veria no Brasil movimento que empolgasse tanto a nação, que tanto levantasse a consciência dos brasileiros" (Tapajós, Vicente _ 1967). Chegou 1888 D. Pedro II estava fora do país. Sua filha, a princesa Isabel, ocupava o trono. E no dia 13 de Maio assinou a famosa Lei Áurea, que acabou com escravatura no Brasil. Bagby descreve muito bem as comemorações que tomaram conta do país naquela ocasião, numa linda carta que este livro apresenta.

Quanta coisa os nossos missionários pioneiros testemunharam! Em 1889 a queda do Império e a desejada proclamação da República. Um novo Brasil surgiu diante de seu olhos!

No entanto, sua maior felicidade era trabalhar para libertar os brasileiros da escravidão do pecado, para levá-los a aceitar Cristo como Salvador pessoal. A mais gloriosa transformação era a que acontecia no coração de cada brasileiro que se entregasse a Cristo.

Anos de aventuras missionárias. Heroísmo. Coragem. Perseguições. Vitórias.

Era preciso acordar o Brasil para Cristo!

Divisão de Mensageiras do Rei (da UFMBB)

quinta-feira, 25 de junho de 2009

Projeto Cristo para os HINDUS POPULARES

No Norte da Índia, onde vivem cerca de 400 milhões de pessoas, existe um enorme grupo, adepto de uma corrente hinduísmo, ainda não-alcançado: são os hindus populares.

Os batistas brasileiros, através de Missões Mundiais, estão no Norte da Índia desde 1994. Foram plantadas 30 novas comunidades cristãs (igrejas domésticas) entre vários grupos étnicos locais. Atualmente, cerca de mil pessoas, todas ex-hinduístas, participam das reuniões.

Para apoiar o trabalho dos missionários, a JMM firmou uma parceria com a Associação Batista Jeevan Jyoti ("Vida e Luz") - ABVL. A meta é a plantação de 25 novas frentes missionárias e a construção de um Centro de Desenvolvimento Comunitário para atender às necessidades da população local e apoiar os convertidos (que são fortemente perseguidos).

O objetivo da parceria é a expansão da obra missionária entre os hindus dessa região da Índia, anunciando a salvação em Cristo de forma estratégica e preparando os obreiros da terra para o ministério missionário.

Como ajudar?

A Associação Batista Vida e Luz precisa de sua ajuda para:

  • Construção do prédio administrativo e educacional (a ABVL já possui o terreno);
  • Compra de um veículo para transporte e cargas;
  • Compra de terrenos para construção de sete das 30 igrejas já existentes;
  • Treinamento dos missionários da terra;
  • Hospedagem de equipes de voluntários para auxiliar nos projetos.

quarta-feira, 24 de junho de 2009

A Cruz e o Punhal (filme)


As gangues de Nova Iorque encontram a solução para os problemas mais pesados de suas vidas.


Título original: The Cross and The Switchblade

Sinopse: A história verídica que mostra David Wilkerson penetrando o mundo desesperado de Nicky Cruz... do vício, da violência e os conflitos urbanos para falar do amor de Deus.

Será que as gangues que roubam, vendem drogas e controlam a cidade vão ouvir este pregador que invade suas vidas e seus territórios?

Um filme clássico e explosivo, com muita ação e suspense, que continua alcançando corações!

Tempo aproximado: 105 minutos
Ano de produção: 1970
Ano: 2006

terça-feira, 23 de junho de 2009

Balthasar Hubmaier: a verdade não se mata

Nem sempre houve batistas, presbiterianos, metodistas, assembleianos e católicos. No início só havia uma igreja: a igreja cristã. Esta igreja se tornou, cerca de quatro séculos depois, em Igreja Católica. Quando começou o chamado mundo moderno, pondo fim à chamada Idade Média, esta Igreja Católica foi deixando de ser única.

Na Alemanha e na Suíça várias pessoas se organizaram em movimentos em busca de mais liberdade e mais santidade.

Um destes grupos achava que a Igreja Católica estava completamente corrompida e nada tinha mais de cristã. Para eles, um dos principais motivos para isto era que as pessoas se diziam cristãs sem terem passado pela experiência da conversão.

Por isto, não aceitavam de jeito nenhum que uma pessoa fosse batizada ao nascer. O batismo devia ser uma demonstração pública e consciente de uma pessoa que tinha aceito Jesus Cristo como seu Salvador e Senhor. Não podia ser coisa para criança.

Assim, quando uma pessoa vinha até eles e se convertia era batizada, alguns por aspersão (jogando um pouco d'água na cabeça) e outros por imersão (mergulhando inteiramente na água). Quem não pertencia a estes movimentos achava que eles rebatizavam as pessoas. Por isto chamavam a estes crentes de “anabatistas”, isto é, rebatizadores.

Essa ideia era um escândalo naquela época. Menos para o alemão Balthasar Hubmaier. No início, ele seguia o pensamento da época. Aluno de Johann Eck, grande adversário de Martinho Lutero. Foi assim que adquiriu o seu doutorado em Teologia. Logo se tornou um pregador famoso. Seus sermões contra os judeus levaram à expulsão deles da cidade e ao fechamento da sua sinagoga, transformada numa capela católica.

Logo depois, mudou-se para uma cidade próxima da Suíça e conheceu o protestantismo. Ele visitou o grande teólogo Erasmo, da Holanda, e se tornou amigo e colaborador de Zwinglio, o reformador suíço.

A partir daí sua liberdade de pensamento constituiu-se num perigo para sua vida. O governo pediu sua prisão e ele teve de fugir para um convento. Suas ideias sobre o batismo se chocaram com as de Zwinglio.

Aprofundando-se nos estudos, conheceu Conrad Grebel e aceitou as ideias anabatistas (valorização da experiência religiosa pessoal, recusa do batismo infantil e aceitação da separação completa entre Igreja e Estado).

Por esta época havia um movimento anabatista muito forte, liderado por Thomas Münzer. Hubmaier se aproximou do grupo. Parece até que ele ajudou a escrever os 12 artigos que continham as reivindicações dos camponeses:

- achamos que cada comunidade (igreja) tem o direito de escolher seu próprio pastor;

- entendemos que é justo pagar-se o grande dízimo sobre a colheita, mas não os pequenos dízimos;

- declaramos que a servidão, vivida sob a forma de trabalhos excessivos ou forçados e de arrendamentos desfavoráveis, é contra o Evangelho e contra a liberdade cristã;

- exigimos o direito de pescar, caçar e tirar madeira nas florestas comuns;

- queremos julgamentos justos conforme as leis escritas;

- exigimos o fim dos impostos de herança, que mantêm órfãos e viúvas na miséria;

- informamos que estamos dispostos a retirar qualquer artigo que contrarie a Palavra de Deus.

Hubmaier, no entanto, se afastou quando descobriu que eles admitiam a violência como método de defesa e pregação de suas ideias no campo social - o resultado seria a chamada Guerra dos Camponeses, quando mais de 100 mil civis, armados pobremente e pobremente treinados, foram assassinados pelos exércitos governamentais com a concordância de Lutero. Este foi um dos maiores crimes praticados contra a humanidade em toda a sua história. Feito, infelizmente, como muitos outros, em nome de Deus.

Diferentemente de quase todo mundo nesta época, Hubmaier era um pacifista. Nada de guerra.

Num dos seus sermões disse ter recebido a orientação de Deus para condenar o batismo de crianças. Pouco depois foi batizado junto com sua igreja e passou a batizar outros adultos. A seguir escreveu seu livro mais famoso: “O Batismo Cristão de Crentes”. Ele acabou com a missa e tirou o altar, a pia batismal, as imagens e as cruzes da sua igreja.

Por isto foi preso e obrigado a renunciar às suas ideias. Entretanto, uma ideia não se mata, como ele mesmo disse. Solto, foi para outra cidade levando consigo uma pequena gráfica na qual imprimiu vários folhetos e formou várias igrejas. Fez isto até que foi preso e levado para Viena junto com sua esposa. Acusação: ter participado da Guerra dos Camponeses ao lado dos anabatistas. Desta vez, ele ficou firme.

Foi queimado vivo numa estaca, sem perder a serenidade. Suas cinzas foram jogadas no rio Danúbio. Neste mesmo rio, três dias depois, sua corajosa esposa foi afogada à força com uma pedra amarrada ao pescoço. Sua igreja continuou e suas ideias foram levadas a toda Europa.

Nós, batistas, devemos muito a este defensor da liberdade religiosa.

ISRAEL BELO DE AZEVEDO
israelbelo@gmail.com
Pastor da IB em Itacuruçá (RJ)
.

segunda-feira, 22 de junho de 2009

Diga sim para missões!

Como perdemos tempo!
Quantas vezes dizemos: "Não tenho tempo!" O fato é que encontramos tempo para tudo o que queremos fazer, mas às vezes temos dificuldades em reservar um tempo para falar a outros do nosso melhor amigo: Jesus.
Você, que tem a boa notícia de que só Jesus Cristo salva, transmita-a em voz alta, para que muitos possam recebê-la.
Lembre-se de que "não podemos deixar de falar das coisas que temos visto e ouvido" (Atos 4:20).
Em diferentes lugares do país, os missionários de Missões Nacionais têm anunciado que precisamos dizer sim ao amigo Jesus Cristo. Você pode se juntar a eles por meio de suas orações e ofertas. Diga sim para missões!

Entre hansenianos
Em Marituba, no Pará, existe uma colônia de hansenianos. Recentemente, os missionários que trabalham ali construíram um tabernáculo, um local em que as pessoas se reúnem para prestar adoração ao Senhor Jesus.
Diga sim para missões entre os hansenianos.
.
Entre surdos
Outro projeto que se desenvolve cada dia mais é o projeto com surdos, que é coordenado pela missionária Marília Moraes Manhães. Esse projeto tem realizado congressos com surdos e preparado liderança junto às igrejas interessadas em desenvolver ministérios com surdos, além de oferecer cursos na Língua Brasileira de Sinais (LIBRAS), usada na comunicação dos surdos. Dessa maneira, muitos surdos têm compreendido o amor de Deus por eles.
Diga sim para missões entre surdos!

Entre marginalizados
A missionária Zandra Queila da Silva Queiroz trabalha com projeto Esperança na Praça, por meio do qual são atendidas pessoas marginalizadas e moradores de rua do Rio de Janeiro, dentre outras pessoas. Esse projeto tem sido canal para o amor de Deus ser derramado na vida de muitas pessoas.
Diga sim para missões entre marginalizados!
.
Na área educacional
Nessa área, temos os colégios de Tocantínia (TO), e o Instituto Batista de Carolina (MA), nos quais os missionários de Missões Nacionais estão falando de Jesus aos alunos e aos familiares. Todos nós podemos ler muitos livros e alcançar um elevado grau de conhecimento, mas "a intimidade do Senhor é para os que o temem" (Salmos 25:14). É por isso que os missionários que ali atuam se dedicam para que todas as crianças adquiram o conhecimento científico e conhecimento no Senhor Jesus.
Diga sim para missões na área educacional!
.
Entre marinheiros
Quando o Senhor Jesus nos envia para o seu serviço, ele abre as portas. Pode ser que tenhamos de dar um salto ousado para ir parar no lugar que ele determinar. E esse lugar pode ser até mesmo o Oceano Atlântico, ao lado do Pr. Jayder André de Oliveira, que atua em Capelania Portuária. Na cidade de Guarapari (ES), onde ele se encontra, os marinheiros recebem apoio e ouvem a Palavra de Deus.
Diga sim para missões entre marinheiros!

Em penitenciárias
Há também o ministério entre aquelas pessoas que ficam à margem da sociedade, que são discriminadas por terem cometido atos que são contrários à Lei.
Em Salvador (BA), temos o Projeto SOS Presídio, por meio do qual os presos e seus familiares recebem visitas dos missionários, que lhes apresentam a Palavra de Deus.
Diga sim para missões entre presidiários!

Em hospitais
Através da Capelania Hospitalar, muitas pessoas têm sido ganhas para Jesus. Em muitos casos, o capelão é a última pessoa com a qual o enfermo conversa antes de morrer. Outras, no entanto, se recuperam e, convertidas, passam a testemunhar de Jesus a outros.
Recentemente, veio visitar o nosso campo missionário de Itacajá (TO), um irmão em Cristo que conheceu Jesus num leito do Hospital do Andaraí, no Rio de Janeiro.
Não fazemos idéia de quantas pessoas já foram curadas de suas feridas físicas e espirituais por meio da capelania hospitalar. Portanto, vale a pena você dizer sim para missões em hospitais.

Nos Lares Batistas
Jesus sentiu compaixão pelas pessoas. A compaixão é um sentimento que leva à ação. É ela que nos leva a acolher crianças em nossos lares: o Lar Batista David Gomes (BA), o REAME (RJ), o Lar Batista Esperança (PR), o Lar Batista F.F. Soren (TO). Em decorrência do discipulado que é realizado com as crianças, elas recebem Jesus como Salvador e passam a ajudar os missionários na evangelização de outras pessoas.
Estávamos evangelizando um bairro bem pobre em companhia das crianças do Lar Batista F.F. Soren, quando uma das meninas do Lar me disse: "Tia, quero evangelizar todas as famílias deste bairro para que ninguém mais morra como o meu pai e a minha mãe, sem conhecer Jesus".

Nas frentes missionárias
Você também pode dizer sim para missões se orar pelas frentes missionárias e pelos Radicais, que trabalham na conservação dos resultados das Trans ou apóiam outros campos no desenvolvimento do Projeto Igreja Dez, um projeto que visa à plantação de igrejas fortes com visão de multiplicação.
.
Missões: uma obra movida pelo amor
A obra missionária é movida pelo amor, a começar pelo amor de Deus, que possibilitou a vinda de Jesus ao mundo para tornar o nosso Salvador. Os missionários, por sua vez, transmitem a mensagem do evangelho com muito amor. Os cristãos são pessoas que amam os perdidos com o amor que o próprio Deus coloca em seus corações.
Através dos tempos, movidos pelo amor, homens e mulheres viveram para pregar o evangelho. Alguns deles chegaram a morrer por essa causa. E sabe por quê? Porque não há sentimento que mais possa impulsionar o cristão a falar de Jesus do que amor de Deus no seu coração.
Por amor, Jesus Cristo, o Filho de Deus, morreu em nosso lugar. Esse seu tão grande amor por nós deve nos constranger a viver para Ele, oferecendo-nos para servi-Lo como seus servos (II Coríntios 5:14).

(Fonte: Revista Aventura Missionária - 3T06 - 2006)

sábado, 20 de junho de 2009

Lar Batista Esperança (LBE)

O LBE teve início em 22 de abril 1988 com a chegada do 1º bebê na casa da família Brandão, no Jardim Botânico, em Curitiba. Até janeiro de 2009 foram atendidas 506 crianças de 01 dia de vida até 25 anos. Têm, atualmente, 117 pessoas servindo a Deus no LAR. A cada instante sentem a misericórdia do Senhor os guiando. Precisam de suas orações, seu carinho e seu amor para que possam prosseguir no ministério. As lutas são intensas, mas sabem que Deus está presente. Ajude-os a prosseguir.

Como você pode ajudar o LBE?
.
Orando
LBE existe pela oração da fé. Sem oração e sem fé não sobreviveriam. A fé e a oração são marcas da existência dessa instituição.
.
Divulgando
Fale do LBE aos seus amigos e envie cópias deste material. Promova o LBE em suas reuniões, em sua igreja.
.
Dando uma oferta de amor
É preciso manter as crianças e adolescentes carentes. Demonstre seu amor fazendo um depósito na conta do LBE; débito em conta de luz; solicitando carnê ou autorizando débito em conta corrente.
.
Doando objetos
Roupas, brinquedos material escolar, remédios, alimentos, material de construção, móveis, utensílios etc.
.
Visitando as casas-lares
Sua visita os ajuda nessa luta tão dificil.
.
Voluntariado
Voluntários para afazeres domésticos nas casas-lares
.
.
"Não é o que fazemos, mas quanto amor colocamos no que fazemos".
.
(Fonte: site e jornal do LBE)

sexta-feira, 19 de junho de 2009

Missões no sertão: Cresce o trabalho missionário no Rio Grande do Norte

Após um período de plantação de sementes espirituais em solo sertanejo, cresce o trabalho das frentes batistas no Rio Grande do Norte. Novas congregações são inauguradas e novas vidas arrebanhadas como consequência do poder de Deus e da dedicação de seus fiéis obreiros.
.
No dia 11 de junho, o casal Marcolino e Elizabeth de Pontes celebrou a inauguração de mais uma frente missionária, dessa vez no município de Passa e Fica. Este é o segundo trabalho desde fevereiro de 2008, quando foram enviados pela JMN para a cidade de Santo Antônio. Várias igrejas, líderes da região e visitantes não-crentes participaram da comemoração.
.
Em outro município norte-rio-grandense, Lajes, o missionário Eliel dos Reis Silva também dá prosseguimento ao trabalho de evangelização no sertão. A congregação batista da região, hoje com 16 irmãos, está engajada em conquistar o local para Cristo. "Hoje temos um grupo de coreografia, cântico, aula de violão, aula de artesanato e um grupo com muita vontade de trabalhar", disse Eliel.
.
No próximo dia 27, o missionário conduzirá 11 pessoas às águas batismais como sinal de que Deus está à frente deste trabalho.
.
Interceda pelo trabalho de evangelização do sertanejo. São grandes os desafios, dentre eles, a falta de infra-estrutura de algumas comunidades, mas a Palavra de Deus avança como prova de que não está limitada a isso.
.
.

quinta-feira, 11 de junho de 2009

Prova de Fogo (filme)


UM FILME... UM CASAMENTO... UM MOVIMENTO. No trabalho, dentro de um prédio em chamas, o capitão Caleb Holt vive de acordo com o velho ditado dos bombeiros: Nunca deixe seu companheiro para trás. Em casa, nas brasas frias de seu casamento, ele vive pela suas próprias regras. O seu trabalho é resgatar outras pessoas. Agora Caleb Holt está pronto para enfrentar o seu trabalho mais árduo... o de resgatar o coração de sua esposa.

Título Original: Fireproof.

Sinopse: “Prova de Fogo” conta a história do bombeiro Caleb que é um herói na sua profissão, mas eu não diria o mesmo em seu casamento. Como nos demais filmes da Sherwood Picture, o filme e baseado em princípios cristãos e tem como fundamento a Bíblia. A partir do momento que Caleb resolve dissolver o seu casamento ele recebe uma proposta de seu pai para adiar a sua decisão em 40 dias. Neste tempo ele irá seguir as instruções de um livro, escrito à mão, que salvou o casamento de seus pais. Este livro chama-se The Love Dare (Desafio do Amor) e dá instruções passo a passo para salvar o seu matrimonio.

Tempo Aproximado: 119 minutos
Data de Lançamento: 28 de Setembro de 2008.
Ano: 2009

sábado, 6 de junho de 2009

Batistas de Palestina, SP, visitam prefeitura e apresentam Projeto Social

No dia 12 de Janeiro deste ano, os membros da Primeira Igreja Batista em Palestina (SP), visitaram a prefeitura municipal como forma de marcar a presença evangélica na cidade. A ação, que aconteceu em virtude da posse do novo gestor, o prefeito Nicanor Branco, contou com a entrega de um exemplar do Novo Testamento e a realização de um pequeno momento inspirativo, quando a igreja representado pôde orar pela cidade.
.
O missionário Luis Fernando Julião aproveitou a ocasião para apresentar ao secretário de Cultura, Edvan Santos, o Projeto Semear. O programa visa atender os moradores da região com aulas de bordado, crochê, pintura em tecidos, atividades esportivas, reforço escolar e outros.
.
"Precisamos entender que a igreja precisa ir além das orações e assistência espiritual. Precisamos fazer o social", disse Julião.
.
(Fonte: JORNAL DE MISSÕES da CBB - ano VI - nº 26 - Março e Abril/2009)

quinta-feira, 4 de junho de 2009

Missões na Etiópia: Abrindo os olhos para Deus

O trabalho de evangelização na Etiópia, onde Missões Mundiais mantém o casal de nacionais Pr Samuel e Woiny Bayssa, tem crescido através das oportunidades abertas pelos atendimentos médicos em oftalmologia e nos cultos dirigidos pelos missionários.
Nos últimos meses, Deus tem feito com que os olhos sejam abertos e os etíopes enxerguem a mensagem do Evangelho.
.
O Pr Samuel Bayssa é oftalmologista e o trabalho de atendimento aos necessitados tem se expandido e possilitado que o missionário testemunhe do amor de Jesus.
A cada 15 dias, ele atende os que desejam fazer exames de vista e aproveita a oportunidade para, através da Palavra, abrir os olhos espirituais dos pacientes.
.
Nos cultos, que acontecem na residência do casal missionário, as reuniões têm sido impactantes. Alguns visitantes têm recebido a Cristo como Salvador e outros passam a colocar em dúvida suas crenças diante da Palavra de Deus.
.
"Por favor, continuem intercedendo para que os etíopes vejam a luz de Cristo", diz o Pr Samuel.
.
(Fonte: Missões Mundiais_A COLHEITA - Informativo do PAM,
Ano VI - nº 27 - Maio/Junho 2009)
.

quarta-feira, 3 de junho de 2009

Missões no Haiti: Cruzada impacta vidas

Os missionários da terra Pr Jonathan e Alexandra Joseph organizaram uma campanha de evangelização na cidade de Mirabalais, Haiti, no início deste ano.

Durante 41 dias, milhares de pessoas se reuniram e mais de mil receberam Jesus Cristo como Senhor e Salvador de suas vidas.

O missionário informa, também, que 12 novos líderes foram ordenados para o ministério no país como evangelistas, diáconos ou pastores. Além disso, o Pr Jonathan organizou encontros de formação para 60 líderes de igrejas sobre a Escola Bíblica Dominical e sua administração. Outro fruto foi a implantação de uma congregação a partir de um ministério infantil - iniciado em uma casa - que já conta com a participação de mais de 70 crianças.

A Missão Batista do Haiti agradece a todos os irmãos brasileiros que contribuem com a obra missionária em seu país.
.
(Fonte: A COLHEITA - Informativo do Programa de Adoção Missionária-PAM,
Ano VI - nº 27 - Maio/Junho 2009)