domingo, 30 de novembro de 2008

Missões Estaduais: ADOÇÃO MISSIONÁRIA

O programa de Adoção Missionária é uma iniciativa prática, inteligente e abençoadora:
É prática porque não tem o trabalho de promoção tão grande como nas campanhas missionárias anuais;
É inteligente porque permite que o crente faça muito mais para missões ofertando um pouco a cada mês;
É abençoadora para as duas partes: para quem entrega a oferta, pois tem a promessa de Deus; e para quem administra, pois sabe que poderá repassar mais e mensalmente para ampliação da obra missionária.
Quando você coopera com Missões Estaduais através de uma oferta mensal, você está permitindo que a obra de Deus cresça com um valor relativamente baixo mas que na somatória geral será uma boa oferta, para honra e glória do nome de Deus.

Há três maneiras de você ingressar no Programa de Adoção Missionária de Missões Estaduais:
  • Através da conta de luz, a melhor maneira de aproveitar o valor da oferta e para quem contribui, uma maneira simples de contribuir (todas as providências ficam por conta de Missões Estaduais);
  • Através do débito em conta, Banco do Brasil ou Banco Bradesco (apenas estes dois). Informe: agência, conta e data de débito.
  • Com boleto bancário, será encaminhado para sua casa. Informe: nome, endereço completo.
Em termos de valores financeiros, não é alto você participar: a partir de R$5,00 mensais, você poderá começar a sua contribuição. Entretanto, em termos espirituais, o que você entrega tem muito, muito significado para o Reino de Deus.

Para mais informações entre em contato com a

CONVENÇÃO BATISTA PARANAENSE - Rua XV de Novembro nº 3270 - Bairro Alto da XV - cep 80050-000 - Curitiba-PR - Telefone (041) 3362-7878 , e-mail: missoes@batistasparana.org.br, site: http://www.batistasparana.org.br/

Participe também com doações de livros, Bíblias, Novos Testamentos, folhetos, equipamentos esportivos, instrumentos musicais, etc.

sexta-feira, 28 de novembro de 2008

Missões Estaduais 2008

Tema: "PLANTE IGREJAS, TRANSFORME VIDAS"

Divisa: "Aquele que sai chorando enquanto lança a semente,voltará com canto de alegria trazendo seus feixes" (Salmos 126:6).

Desta vez os projetos missionários estão bem próximos de nós.O privilégio de plantar uma igreja é da igreja, logo, nós que somos a igreja temos que nos unir e agir para que isso aconteça.


Para plantar:



Precisamos de terra boa, terra adubada:
O CORAÇÃO DAQUELES QUE NOS RODEIAM.








Precisamos de semente: PALAVRA DE DEUS.









Precisamos de instrumentos que facilitam a plantação:
OS DONS E MINISTÉRIOS QUE O PRÓPRIO DEUS NOS DÁ.





.
.
.
.
.
Precisamos de lavradores: QUE SOMOS NÓS: EU E VOCÊ.







Se nos colocarmos inteiramente nas mãos de Deus para efetuar a obra, o Senhor Deus a sustentará e então colheremos muitos frutos para o Senhor.
..
.
Aceite este desafio!!!!!
Vamos plantar igrejas no nosso Paraná!!!

.

quarta-feira, 26 de novembro de 2008

A Poetisa Missionária (missões em versos e imagem)

Por: Sandra Regina Bellonce do Carmo
.
Nos 100 anos da obra missionária realizada através de Missões Nacionais várias vidas se destacaram por sua dedicação e amor pelo Brasil. Mas duas mulheres de maneira especial precisam ser lembradas, pois atuaram usando seus talentos para missões – uma como poetisa e a outra como fotógrafa. Myrtes Mathias e Roberta Hampton são exemplos que nos inspiram, pois através dos versos de uma e das imagens da outra conhecemos um pouco mais do povo brasileiro e suas carências e, principalmente, a urgência de levar o evangelho de Jesus a todos os cantos de nossa pátria.


A poetisa missionária
Myrtes Mathias nasceu no dia 8 de fevereiro de 1933, na cidade de Valença, interior do Rio de Janeiro, onde viveu com seus pais, Antonio e Eglantina Mathias, e três irmãos menores. Freqüentava a escola rural dirigida por dona Eglantina e aprendeu a ler com cinco anos. Mais tarde, seguindo os passos de sua mãe, trabalhou como professora rural e depois como assistente nas aulas de arte. Como morava longe da igreja, o culto doméstico realizado com toda a família colaborou muito na sua educação religiosa. Assim, desde pequena, em seu lar, aprendeu a amar a Deus e decidida a seguir a Cristo, batizou-se no dia 14 de outubro de 1947, na Igreja Batista de Valença. A menina cresceu e dentro dela também crescia a vontade de dizer a todos o que tinha no coração. Aquela que dizia ter nascido com paixão por poesia começou então a rabiscar seus primeiros versos no papel – nascia a poetisa.
.
Em toda a sua trajetória de vida, Deus sempre teve um papel fundamental. Para Myrtes ser poetisa era um dom de Deus, por isso sempre afirmava: “o dom deve ser utilizado para glória de Deus”.
.
Muitos trabalhos da “poetisa dos batistas brasileiros” eram escritos com o tema missões. Esse amor por missões era grande, e a levou a atuar em Tocantínia (TO), como missionária. Por problemas de saúde, não pôde permanecer no campo, mas continuou envolvida com missões através de seus poemas. Em 1966, foi trabalhar na sede de Missões Nacionais, a convite do pastor David Gomes, como redatora da revista A Pátria Para Cristo. Em cada número da revista podíamos ler suas poesias e textos motivando uma participação maior de todos, tanto adultos como crianças, na obra missionária. Além da revista, escreveu outras publicações missionárias relatando a história de Missões Nacionais e as biografias de seus obreiros como os livros: Caminhos de Deus e Mais que um desafio.
.
Em 1988, tornou-se imortal como a primeira mulher da Academia Evangélica de Letras. Prêmio merecido para aquela que a tantos emocionou com seus 19 livros entre poemas, crônicas, romance e histórias infantis.
.
Mesmo após sua aposentadoria, continuava indo à sede de Missões Nacionais todas as semanas e numa máquina de escrever antiga datilografava novos poemas sempre de conteúdo simbolista, exaltando os verdadeiros valores da eternidade. Foram trinta anos de dedicação a Missões Nacionais.
.
Myrthes faleceu em cinco de julho de 1996, e sua última poesia “Todos precisam saber” inspirou a letra do hino oficial da Campanha Missionária daquele ano. Quantos outros poemas e hinos de Myrtes Mathias continuam ainda inspirando o amor por missões em todo o povo evangélico. Quem não se emociona e toma consciência de sua missão ao cantar: “Peso de nossa terra, grito de nosso povo, que suplica um mundo novo, onde haja paz e amor. Como cantar nossa crença deixando na treva imensa o povo que é nosso povo, a terra que é nossa terra, Senhor!”.

(Fonte: http://www.jmn.org.br/ - revista Pátria para Cristo)
.

terça-feira, 25 de novembro de 2008

Todos Precisam Saber (poesia)


(Myrtes Mathias)


A coisa principal pela qual viver
É a vida eterna. E a vida eterna
É a Deus conhecer e em Jesus Cristo ver
O Caminho, a Verdade e a Vida:
Todos precisam saber.

Pelos vales, pelos montes, como um rio, como fontes,
Seu amor deve alcançar todo o Brasil, tão lindo,
Tão rico, mas tão sofrido, com tantos filhos perdidos,
Milhões deles tão distantes, outros tão juntos demais,
Que clamam por um espaço:
- Senhor, estende teus braços,
Todos precisam de paz!

Como as águas dos ribeiros seguindo o rumo traçado
Desde o princípio por Ti,
Move mente e corações para que hoje Te conheçam
E a Teu Filho reconheçam,
Porque isto é a vida eterna que já começa aqui.

Paz e justiça se encontrem neste deserto, Senhor,
Que é a alma do nosso povo clamando por mundo novo,
O seu grito de socorro para sempre transformado
Em um hino de louvor.
.
***

domingo, 23 de novembro de 2008

EDUCAÇÃO CRISTÃ MISSIONÁRIA, Um Investimento em Vocacionados

Drª Lídice Gramacho Feitosa
(profª do SEC,membro da Igreja Batista Emanuel em Boa Viagem, Recife-PE)
.
.
A obra de EDUCAÇÃO CRISTÃ MISSIONÁRIA tem se tornado cada vez mais abrangente em nossa Pátria. Ano após ano, jovens e adultos vocacionados por Deus ingressam no SEC (Seminário de Educação Cristã) e no CIEM (Centro Integrado de Educação e Missões) para estudarem, com o objetivo específico de servirem a Deus, no ministério missionário ou em outros ministérios, de um modo competente.
Se esses jovens e adultos são chamados por um Deus especial para um trabalho também especial, eles precisam receber igualmente um preparo todo especial. As universidades, por mais diversificadas e preparadas que sejam, não poderão substituir a educação que essas Casas de Obreiros oferece; não somente pela seriedade com que se realiza a obra, mas pelo seu currículo e experiências extra-curriculares que são oferecidas e supervisionadas durante o curso. Assim é que, nas universidades o jovem ou adulto vocacionado não estuda o Novo e o Velho Testamento, a História do povo cristão e da Denominação Batista; a Estrutura organizacional; as Doutrinas Batistas, a prática do Evangelismo, a Ética Cristã e outros conhecimentos necessários aos obreiros cristãos de hoje.
Essa educação está se tornando cada vez mais pertinente, e enfrenta todos os problemas financeiros que o nosso país atravessa influenciando o nosso povo dentro e fora da igreja.
Ofertar para Educação Cristã Missionária é um ato de fé, porque confiamos num Deus que supre as nossas necessidades.Ofertar para Educação Cristã Missionária é um ato de desprendimento, porque estamos pensando na obra de Deus e não em nós mesmos.
Ofertar para Educação Cristã Missionária é um ato de investimento, porque investir num jovem ou adulto vocacionado é esperar que ele seja um obreiro cristão, um líder denominacional, um missionário onde não podemos ir pessoalmente.
Devemos ofertar, sim! Porém, devemos orar mais intensamente por esta obra e nos interessarmos pelos alunos, professores e direção do SEC e do CIEM, no desejo de ver crescer em nossa Pátria um ministério competente realizado por mulheres e homens autenticamente cristãos e comprometidos com Reino de Deus no mundo.
Eis um investimento necessário em nossos dias:
.
EDUCAÇÃO CRISTÃ MISSIONÁRIA!!!
.
(fonte: revista VISÃO MISSIONÁRIA – 2T08)
***

sábado, 22 de novembro de 2008

Intercessão por Missões Estaduais 2008


PLANTE IGREJAS
Transforme Vidas!!!

Oremos pelos missionários, pelas igrejas do Paraná e por cada funcionário da CBP.





Para plantarmos igrejas precisamos:

*** De intercessão constante do povo de Deus pela família missionária que totaliza 178 pessoas, entre crianças, pais, mães e solteiros.

*** De intercessão pelo Lar Batista Paranaense (Dispensário Bom Samaritano) e Lar Batista Esperança.

*** Alcançar 258 municípios do Paraná sem a presença batista.

*** De intercessão pelos projetos: Caminhoneiros de Cristo; Amigos dos Ciganos; Projeto Vida; Projeto Atalaia; Capelania Hospitalar; Centro de Apoio aos Marinheiros e Projeto Servo.

*** Obreiros dispostos a ir ao campo missionário. Há oportunidade para evangelistas e pastores.

*** Igrejas já estabelecidas que se disponham a abrir novas frentes missionárias em todo o Paraná.

*** Levantar o alvo de 300 mil reais, para a manutenção dos projetos em andamento e o início de novos projetos.

*** Alcançar 5.000 batistas contribuindo mensalmente através da conta de luz.

.

sexta-feira, 21 de novembro de 2008

Projeto Servo 2008

O QUE É O PROJETO MISSIONÁRIO DE FÉRIAS?
É um projeto promovido pelo Departamento de Missões da Convenção Batista Paranaense que conta com a formação de equipes de voluntários que se disponham a levar a mensagem do Evangelho de forma integral e contextualizada ao povo paranaense, bem como de apoiar e fortalecer o trabalho de pequenas igrejas, congregações e frentes missionárias no Estado, no período das férias.
QUANDO E ONDE SERÁ REALIZADO?
O Projeto acontecerá entre os dias 12 de julho a 27 de Julho de 2008 e será realizado na região dos Campos Gerais: Castro, Teixeira Soares, Ortigueira, Parque Rio Verde/Ponta Grossa e Verdade/Ponta Grossa.
QUEM PODE PARTICIPAR?
Todo crente, com mais de 16 anos, membro de uma Igreja Batista que deseje dedicar seu tempo nas férias, servindo na obra de missões.
QUE INVESTIMENTO FARÁ O VOLUNTÁRIO?
Cada participante deverá custear sua passagem até a cidade de Ponta Grossa, local onde o voluntário participará de um treinamento. Sugerimos que as igrejas viabilizem a realização desse projeto missionário, ajudando financeiramente os voluntários que enviar.
EM QUE ÁREA O VOLUNTÁRIO PODE SERVIR DURANTE O PROJETO?
As equipes formadas poderão atuar na área de evangelismo (mutirão missionário); capacitação de líderes para ministério infantil e realização de EFF; e capacitação de líderes para ministério de louvor e adoração. No momento da inscrição o voluntário poderá escolher uma das três áreas de atuação do projeto, de acordo com seus dons e interesses. Entretanto, a escolha do local (Igreja) de atuação será definida pela coordenação do projeto, de acordo com a necessidade local e características pessoais do voluntário.
VOCÊ NÃO PODE FICAR DE FORA!!!
Você que participou nos projetos anteriores ganhará a inscrição!!! Para quem participar pela primeira vez a inscrição custará apenas R$ 20,00.
COMO INSCREVER-SE?
Enviando, até o dia 30 de maio/08, ao Departamento de Missões da CBP a ficha de inscrição devidamente preenchida, junto com uma carta de recomendação da igreja assinada pelo pastor ou presidente.Ou acessando o site da CBP (Atualização Cadastral), onde irá preencher a ficha e em observações especificar a área que deseja atuar.


Mais Informações:
Fone.: (041) 3362.7878 ramal 33

terça-feira, 18 de novembro de 2008

Itália - Batismos e novidades em Milão


Os missionários Pr. Fernando e Ione Pasi, enviados no final de 2007 pelas igrejas batistas do Brasil para a cidade de Milão, através da JMM, já estão praticamente adaptados ao novo campo. O Pr. Fernando, inclusive, está dirigindo os cultos e pregando em italiano e em português na Igreja Evangélica Batista em Milão.

Entre as atividades desenvolvidas na igreja destacam-se as reuniões nos lares. Segundo o missionário, os grupos bíblicos estão surtindo um bom efeito na comunidade local, contando com a presença de alguns italianos não-evangélicos. Outro destaque é o trabalho de discipulado para o batismo. Na próxima Páscoa, o Pr. Fernando Pasi batizará um grupo de cinco irmãos, sendo três italianos e dois brasileiros, que foram preparados desde janeiro pela equipe de discipuladores da Igreja de Milão.

(Fonte: Missões Mundiais, A COLHEITA - Informativo do PAM - nº 20 / março-abril-2008)

segunda-feira, 17 de novembro de 2008

Missionários no Timor-Leste

Os missionários EVALDO TEIXEIRA e VANETE TEIXEIRA estão no sul da Ásia, no Timor-Leste desde 2006.

Biografia de Evaldo Teixeira
Evaldo Teixeira nasceu no dia 22 de agosto de 1962 na cidade do Rio de Janeiro, RJ. Ele é filho de Edmo Teixeira e de Jacyra Guimarães Teixeira e nasceu em lar evangélico.
A conversão de Evaldo se deu graças ao discipulado de sua mãe que além de lhe ensinar histórias e versículos bíblicos todas as noites, antes de dormir, o levava à EBD e às EBFs na igreja que freqüentava. Apesar de toda bagagem cultural evangélica, existiam dentro de Evaldo duas dúvidas: uma era sobre a existência de Deus e a outra era sobre a morte. Ele tinha grande medo da morrer, não gostava nem de falar no assunto. E foi neste momento de crise existencial que sonhou com o dia de sua morte. Em seu sonho, visualizava seu velório com a presença de amigos, pais e parentes chorando por ele. Essa experiência marcou sua vida e ele se converteu numa madrugada.Evaldo foi batizado pelo Pr. Aminadab Verçosa Barros na Segunda Igreja Batista em Realengo, no Rio de Janeiro, em junho de 1971. A experiência da chamada missionária se deu de forma gradativa, mas tudo começou quando cantava num coral. Com o tempo, ele sentiu necessidade de aperfeiçoar-se, e começou a estudar Música. Seu objetivo era de se preparar para servir melhor na obra do Senhor.
Em 1991 Evaldo concluiu o curso de Música Sacra no STBSB; em janeiro de 1992 ele foi, como missionário temporário da JMN, para o Rio Grande do Norte trabalhar na Igreja Batista em Cidade Satélite. Depois de um período de seis meses, trabalhou com o Pr. Sérgio de Oliveira na Tenda da Esperança. Na época conheceu a missionária Vanete Rodrigues da Silva com quem se casou e tiveram dois filhos: Evaldo Teixeira Jr. e Jônatas Rodrigues Teixeira. Com o nascimento do primeiro filho foram trabalhar com plantação de Igreja.Após o último projeto da Tenda da Esperança, em Natal, RN, o casal permaneceu ali para dar continuidade aos trabalhos. Ali o casal deixou organizada uma igreja com aproximadamente 100 pessoas freqüentando os cultos dominicais. Naquela época eles entraram em contato com a JMM, pois desejavam trabalhar em um campo transcultural. Foram desligados do quadro de obreiros da JMN e, assim, foram para Curitiba trabalhar na revitalização da Igreja Batista do Bairro do Alto, onde estiveram durante três anos e seis meses.Evaldo trabalhou na Associação das Igrejas Batista da Grande Curitiba como Diretor de Música e participou da Ordem dos Pastores. Foram três anos e seis meses de inumeráveis bênçãos concedidas pelo Senhor da Seara. Depois, sentindo a direção de Deus, o casal reabriu o processo com a JMM e ingressou no CIEM (Centro Integrado de Educação e Missões) para se especializar e fazer o curso de Formação Missionária.
Em novembro de 2005, o casal Pr. Evaldo e Vanete foi aprovado como missionário da JMM. Em agosto de 2006 a família seguiu para o Timor Leste, onde desenvolverá o ministério de plantação de igrejas naquele país tão carente a assolado pela guerra.

Biografia de Vanete Rodrigues Da Silva Teixeira
Vanete Rodrigues da Silva nasceu no dia 10 de fevereiro de 1963 na cidade de Uniflor, PR. Ela é filha de José Clementino da Silva e de Antonia Rodrigues da Silva e tem sete irmãos.Os pais de Vanete eram católicos e se converteram quando ela tinha sete anos. Naquela época começou a freqüentar uma igreja batista num bairro de Curitiba. Ela se converteu somente aos 14 anos em um culto no lar, ouvindo um missionário dar testemunho de seu trabalho na África, que falou dos desafios e da necessidade de missionários para pregarem o Evangelho naquele continente. Vanete sentiu o Espírito Santo falar ao seu coração. Ela, que nunca havia tomado uma decisão, naquele dia não resistiu e se entregou a Jesus como seu Salvador, e também para servir na obra missionária.
Vanete foi batizada no dia 12 de dezembro de 1977 na Primeira Igreja Batista de Curitiba pelo Pr. Marcílio Gomes Teixeira, mas era membro de uma congregação no bairro Cidade Indústria. Ela começou a trabalhar na igreja muito cedo: aos 15 anos já era professora de crianças na EBD e aos 16 iniciou um trabalho missionário numa comunidade. Deus abençoou sobremaneira, houve muitos batismos e construíram o primeiro templo.Vanete, com a ajuda de uma missionária da JMN, passou quatro anos de muitas lutas mas também de muitas vitórias. Nesse período elas deixaram um templo construído e havia uma freqüência de mais de 100 pessoas. Deus falou ao seu coração que estava na hora de sair. Assim, depois de muita oração, Ela aceitou o convite do Pr. Antonio Martins para plantar uma igreja no bairro de Pitimbú, em Natal, RN. Ali, em 1991, iniciou o trabalho juntamente com a missionária Rosa Maria Teles. Naquela época, em 1995, conheceu o missionário Evaldo Teixeira com quem se casou e tiveram dois filhos: Evaldo Teixeira Jr. e Jônatas Rodrigues Teixeira. Com o nascimento do primeiro filho foram trabalhar com a Tenda da Esperança na plantação de igrejas em Natal, RN.Após o último projeto da Tenda da Esperança, o casal permaneceu no local para dar continuidade aos trabalhos implantados. Ali o casal deixou organizada uma igreja com aproximadamente 100 pessoas freqüentando os cultos dominicais. O casal foi desligado do quadro de obreiros da JMN e, assim, foipara Curitiba trabalhar na revitalização da Igreja Batista do Bairro do Alto, onde estiveram durante três anos e seis meses. Neste ínterim se inscreveram na JMM para servir em missões transculturais.
Em 1982 Vanete ingressou no Seminário Teológico Batista do Paraná, convicta da vontade de Deus para sua vida, pois Ele tinha confirmado sua chamada missionária de uma maneira maravilhosa. Ela trabalhou como líder da União Feminina do Estado do Paraná, foi presidente da MCA da capital e secretária da Associação das Igrejas da Grande Curitiba.
Depois, sentindo a direção de Deus, o casal reabriu o processo com a JMM e ingressou no CIEM (Centro Integrado de Educação e Missões) para se especializar e fazer o curso de Formação Missionária, que foi concluído em dezembro de 2005.
Em novembro de 2005, o casal Pr. Evaldo e Vanete foi aprovado como missionário da JMM. Em agosto de 2006 a família seguiu para o Timor Leste, onde desenvolverá o ministério de plantação de igrejas naquele país tão carente a assolado pela guerra.
.*.*.*.*.*.

Ore por esses missionários e seus filhos. Ore pelo povo que vive no Timor-Leste.
Caso sinta o desejo de adotar estes missionários acesse o site da JMM e participe do PAM, que é o Programa de Adoção Missionária.

domingo, 16 de novembro de 2008

Missões Mundiais 2008

"Portanto ide e fazei discípulos de todas as nações".
(Mateus 28:19a)

A Campanha Missionária deste ano nos lembrou que a obra de missões é responsabilidade do povo de Deus.

Nesta Campanha fomos desafiados pessoalmente; cada crente batista foi chamado por Deus e recebemos dEle a missão de evangelizar os povos.

Abaixo o quadro de missionários da JMM. Ore por cada missionário e família!

(Nely C. dos Santos)

sábado, 15 de novembro de 2008

A Grande Missão


“Assim como o Pai me enviou, Eu vos envio”. (João 20:21)

Deus enviou seu único Filho, Jesus Cristo, ao mundo com uma grande missão: a de resgatar a cada pessoa do pecado.
Jesus veio ao mundo: pregou, aconselhou, ajudou, ensinou, libertou, resgatando todo aquele que O aceita e crê em tudo o que Ele diz através da Sua Palavra, a Bíblia, cumprindo assim a missão que recebera do Seu Pai, o nosso Deus.
Após cumprir Sua missão, Jesus aparece aos seus discípulos e diz: “Assim como o Pai me enviou, Eu vos envio” (João 20:21). Jesus passa a tarefa evangelizadora aos seus discípulos. Hoje nós somos os discípulos de Jesus, temos a grande missão de anunciar o amor de Deus, de falar o plano de salvação para os nossos parentes, amigos, vizinhos, colegas de trabalho e todos que passarem por nós, é nossa missão. Jesus disse: “Eu te envio”, portando não temos tempo de cruzar os braços, é preciso preocupar-nos com as pessoas que estão sem conhecer o imensurável amor de Deus, pois este é o desejo de dEle: que todas as pessoas sejam salvas.
Meu querido irmão, a responsabilidade desta missão é de cada crente no Senhor Jesus, portanto a missão é MINHA, a missão é SUA, a missão é NOSSA.

ORANDO, CONTRIBUINDO, FALANDO QUE JESUS CRISTO É O SENHOR!
(Nely C. dos Santos)