sábado, 28 de março de 2015

Avance Sempre na sua Restauração


Na vida as coisas às vezes andam muito devagar.
Mas o importante é não parar.
Mesmo um pequeno avanço na direção certa já é um progresso, e qualquer um pode fazer um pequeno progresso.
Se você não conseguir fazer uma coisa grandiosa hoje, faça alguma coisa pequena.
Pequenos riachos acabam convertendo-se em grandes rios.
Continue vivendo e fazendo.
O que parecia fora de alcance nesta manhã, vai parecer um pouco mais próximo amanhã ao anoitecer, se você continuar movendo-se para frente.
A cada momento intenso e apaixonado que você dedica a seu objetivo, um pouquinho mais você se aproxima dele.
Se você pára completamente é muito mais difícil começar tudo de novo.
Então continue vivendo e fazendo.
Não desperdice a base que você já construiu.
Existe alguma coisa que você pode fazer agora mesmo, hoje, neste exato instante.
Pode não ser muito, mas vai manter você no jogo.
Vá rápido quando puder. Vá devagar quando for obrigado.
Mas, seja lá o que for, continue. O importante é não parar!!!
Autor desconhecido



“Irmãos, não penso que eu mesmo já o tenha alcançado, mas uma coisa faço: esquecendo-me das coisas que ficaram para trás e avançando para as que estão adiante, prossigo para o alvo, a fim de ganhar o prêmio do chamado celestial de Deus em Cristo Jesus”.
(Filipenses 3:13-14)

terça-feira, 27 de janeiro de 2015

De amarga a doce


Leitura:
Êxodo 15:22-27
…o Senhor lhe mostrou uma árvore;
lançou-a Moisés nas águas, e as águas se tornaram doces…
—Êxodo 15:25
Alegria e tristeza são, muitas vezes, companheiras bem próximas. Assim aconteceu aos israelitas que haviam acabado de experimentar a emoção da vitória no Mar Vermelho quando, três dias depois, se viram diante das águas amargas de Mara (Êxodo 15:22-23). Nosso júbilo pode transformar-se rapidamente em angústia.
Em Mara, o Senhor ordenou a Moisés que lançasse um arbusto na água, o qual a tornou “doce” para beber (v.25). Outra “árvore” quando “lançada” nas circunstâncias amargas da nossa vida, pode torná-las doces. Trata-se da cruz de Jesus (1 Pedro 2:24). A nossa perspectiva será transformada ao contemplarmos a Sua morte sacrificial e Sua submissão à vontade de Deus (Lucas 22:42).
Nossa dor pode vir da vontade doentia ou da negligência de terceiros. Contudo, o nosso Senhor a permitiu. Talvez não entendamos o motivo, porém, é da vontade de nosso Pai e Amigo, cuja sabedoria e amor são infinitos.
Quando dizemos sim a Deus, à medida que Ele nos revela a Sua vontade através da Palavra, nos lembramos da cruz de Jesus e nos submetemos ao Pai, a amargura se transforma em doçura. Não devemos nos queixar daquilo que o Senhor permite. Mas devemos fazer tudo o que Ele nos pede para fazer. Jesus disse que devemos tomar diariamente a nossa cruz e segui-lo (Lucas 9:23). —David H. Roper
Acesse também o site: Consciência Rosa

sexta-feira, 9 de janeiro de 2015

Lucas 22:19

"E tomou o pão, deu graças, partiu-o e deu-lhes, dizendo: 
Isto é o meu corpo, que por vós é dado; 
fazei isto em memória de mim." 
(Lucas 22:19)


sexta-feira, 2 de janeiro de 2015

Esvaziando as Gavetas (por Helena Tannure)

Na última semana do ano é comum nos impormos certas reflexões. Tempo de recordar o que se passou, avaliar as decisões e suas consequências e sonhar com o novo!

Acho que a virada do ano tem um efeito psicológico fantástico em todos nós!

No rito da passagem deixamos para trás as dores, decepções e frustrações. Viramos a página na ânsia de ter pela frente novas historias.

Particularmente pra mim, também é tempo de faxina. Arrumar gavetas, reorganizar armários, descartar o que está apenas ocupando lugar sem uso ou utilidade e todas as vezes que estou neste processo, faço uma associação natural com a faxina da alma.

Nas gavetinhas do nosso coração acabamos guardando desânimo, ressentimentos, uma palavra mal dita, rejeições, raiva e, definitivamente, a limpeza precisa ser feita. 

Tais coisas embaraçam o nosso caminho nos impedindo de viver usufruindo a vida abundante que nos foi conquistada na cruz.

Quando escuto as palavras de Jesus: “Eu vim para que tenham vida e a tenham em abundância”, três outras palavras me ocorrem imediatamente: PAZ, ALEGRIA e PROPÓSITO.

Paz e alegria são óbvias, todo ser humano deseja! Mas Jesus veio fazer mais. Ele veio para nos conceder paz e alegria independente das circunstâncias. É para este lugar que o mestre quer nos levar, a liberdade absoluta de pertencer a Ele na certeza de que Ele nos capacita como a única fonte.

E o propósito? Porque nascemos? Para quê existimos?

Quando descobrimos qual a nossa vocação em Deus, nossa jornada se torna livre dos tropeços da competição e do sentimento de inferioridade que aprisiona milhares em nosso século. 

Há um lugar, no centro da vontade de Deus, feito pra você. Peça ao Senhor para te conduzir a este lugar. 

Que o Mestre seja sua única fonte, afinal, Ele mesmo nos prometeu: “Aquele que beber da água que Eu lhe der nunca terá sede, porque a água que Eu lhe der se fará nele uma fonte de água a jorrar para a vida eterna.”

Feliz Ano Novo, com paz, alegria e propósito!


Helena Tannure.

segunda-feira, 31 de dezembro de 2012

Eclesiastes 5:7

"Na multidão dos sonhos há vaidade,
assim também nas muitas palavras.
Portanto, tu teme a Deus".
Eclesiastes 5:7
.
fonte da imagem: calendário de mesa 2009 - Smilingüido - Luz e Vida
com alterações na imagem